26.2 C
Santo Antônio de Jesus
sexta-feira, 3 dezembro, 2021

Caetano Veloso rompe hiato de nove anos em álbum que celebra a riqueza cultural do país

spot_img
spot_img

Com referências a Gil, Gal Costa, João Gilberto, Djavan, Nara Leão, Pixinguinha, citação aos netos e menções à própria idade, Caetano Veloso rompeu o hiato de nove anos e lançou seu novo álbum.

‘Meu Coco’ (Sony Music) supre a lacuna desde o útimo trabalho,  ‘Abraçaço’, lançado em novembro de 2012.  Embora tenha hibernado nas composições, durante este tempo, Caetano seguiu ativo. Compôs e produziu um álbum para Gal Costa e caiu na estrada com os três filhos, na turnê ‘Orfetório’

Agora, em 12 músicas autorais e inéditas, o tropicalista baiano, além de enalter a música popular brasileira, também faz críticas ao presidente Jair Bolsonaro, ao controle dos algoritmos na internet e cita “cãimbras, furúnculos, ínguas” do corpo social do país.

Em 43 minutos e 57 segundos, Caetano cita ainda os conterrâneos Carlinhos Brown, Léo Santana, Simone e Simaria, Baco Exu do Blues e Jorge Amado, mas também expande fronteiras com Milton Nascimento e os contemporâneos AnnaVitória e Billie Eilish.

A ideia do novo projeto surgiu ainda no final de 2019, depois de fazer uma canção chamada Nave mãe. Dito em entrevista recente, um dos versos é: “o português é um negro entre as euro línguas”. O álbum está disponível em diversas plataformas de música.

METRO 1

spot_img
spot_img

Leia Também

spot_img

Leia Mais

spot_img

Deixe uma resposta