19.1 C
Santo Antônio de Jesus
quarta-feira, 23 junho, 2021

Entenda por que Biden ordenou investigação sobre origem da Covid-19 na China

Que o primeiro surto da Covid-19 ocorreu na China, todos sabemos. E também que disputas com o gigante asiático fizeram com que o novo coronavírus fosse referido, em tom de desprezo, como vírus chinês por presidentes como Donald Trump e Jair Bolsonaro, desencadeando teorias da conspiração em variadas versões.

O atual presidente dos EUA busca mais transparência na origem do vírus responsável pela maior pandemia em um século, para chegar a uma resposta: propagou-se pelo contato animal-homem num mercado chinês ou por um acidente no Instituto de Virologia de Wuhan?

Biden admitiu que a comunidade de inteligência americana está dividida entre os dois cenários. Por isso, ordenou uma investigação detalhada a ser concluída em três meses.

Uma carta aberta assinada na revista Science por 18 cientistas de universidades prestigiadas fortaleceu a busca pelas causas. Eles afirmam que a possibilidade de um vazamento no laboratório chinês, que pesquisa vírus em morcegos, não pode ser descartada.

Baseada num relatório de inteligência, reportagem do “Wall Street Journal”, no domingo passado, revelou que três cientistas do Instituto de Virologia de Wuhan foram hospitalizados em novembro de 2019. Apresentavam sintomas parecidos aos de uma gripe forte, um mês antes de a China informar sobre a doença na província.

Sabemos que a verdade que Biden procura agora passa pela colaboração de um regime autoritário e de partido único, como a China, e talvez nunca venha à tona. Mas a decisão do presidente americano rompe com um parâmetro importante: questiona a investigação da Organização Mundial de Saúde sobre a origem do vírus.

A missão da OMS que esteve na China considerou altamente improvável a teoria de vazamento em laboratório, embora tenha passado apenas três horas no Instituto de Virologia de Wuhan.

Biden retomou, nos primeiros dias de seu governo, as relações com a OMS, desprezada e abandonada por Trump durante a pandemia, sob a alegação de ser complacente com a China. Mas não embarcou totalmente na teoria de que o vírus teria sido transmitido por um morcego num mercado de Wuhan.

Agora que o foco das investigações se concentra também no laboratório, Trump começou a reivindicar para si a confirmação de suas suspeitas. “Eu disse logo no início de onde veio. Era óbvio para pessoas inteligentes e não tenho dúvidas sobre isso”, afirmou em entrevista ao canal conservador Newsmax. Cantar vitória antecipadamente não o exime, contudo, da má gestão de seu governo durante a pandemia que matou 592 mil americanos.

G1

Foto: Thomas Peter/Arquivo/Reuters

spot_img
spot_img

Leia Também

spot_img

Leia Mais

spot_img

Deixe uma resposta