19.7 C
Santo Antônio de Jesus
domingo, 20 junho, 2021

Ford celebra acordo de mais de R$ 520 milhões com trabalhadores na Bahia

Após uma negociação de mais de quatro meses, o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari e a Ford fecharam um acordo, na tarde desta quarta-feira (12), para a indenização dos cerca de 4 mil trabalhadores da fábrica. Em janeiro passado, a montadora decidiu encerrar a produção no Brasil, o que provocou o fechamento da fábrica de Camaçari.

O sindicato dos metalúrgicos realizou uma assembleia na tarde desta quarta-feira, quando a ampla maioria dos trabalhadores aprovaram o acordo. Em nota, a Ford informou que a proposta aprovada inclui uma compensação financeira adicional às verbas rescisórias, conforme segue:

    Empregados operacionais: 2,05 salários nominais por ano trabalhado + valor fixo adicional conforme faixas pré-definidas, com garantia de indenização mínima de R$ 130.000,00.

    Empregados administrativos: 1,0 salário nominal por ano trabalhado, com garantia de indenização mínima de R$ 130.000,00.

Também faz parte do acordo a concessão de seis meses de plano médico por meio do Sindicato e uma remuneração adicional para empregados operacionais com restrição médica ocupacional.

Além dos itens previstos no acordo, a Ford já está oferecendo um programa de qualificação dos trabalhadores e também irá oferecer um suporte para recolocação por meio da contratação de uma empresa especializada.

Em fevereiro passado, a Justiça do Trabalho da Bahia suspendeu a demissão coletiva de funcionários da Ford da fábrica de Camaçari, até que o acordo celebrado hoje fosse efetivado. A fábrica de Camaçari foi fechada após 20 anos produzindo os modelos Ford Ka e EcoSport.

Impacto – Segundo um estudo da Superintendência de Estudos Econômicos E Sociais da Bahia realizado em 2019, o fechamento da Ford pode gerar um baque de cerca R$ 5 bilhões na economia baiana, valor equivalente a 2% do PIB (Produto Interno Bruto) do estado. Esta é a quantia estimada de movimentação financeira direta e indireta gerada pelo Complexo Ford.

Metro1

Foto: Reprodução Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari

spot_img
spot_img

Leia Também

spot_img

Leia Mais

spot_img

Deixe uma resposta