22.3 C
Santo Antônio de Jesus
sexta-feira, 7 maio, 2021

Após empate, Dado aponta jogo difícil e diz que se viu ‘limitado para opções ofensivas’

spot_img
spot_img

Depois do empate em 1 a 1 com o Montevideo City Torque no estádio Parque Alfredo Viera, o técnico do Bahia, Dado Cavalcanti, admitiu que o placar poderia ter sido melhor. Em entrevista coletiva, o treinador elogiou o desempenho do time, apontou a dificuldade do jogo e decretou que os três pontos não estão distantes do que foi a conjuntura da partida.

“Poderia ser melhor. Acho que fizemos uma boa partida, uma partida equilibrada. Comprovamos a dificuldade do jogo, enfrentamos um adversário que dita bem o ritmo, mas tivemos as melhores chances. O triunfo não seria algo maior do que produzimos em campo”, disse.

Questionado sobre a demora para fazer substituições, Dado afirmou que estava limitado para opções de ataque e revelou que ficou com receio de prejudicar a estrutura da equipe com mudanças após ter sofrido o gol de empate. Vale lembrar que Rossi, suspenso, e Gabriel Novaes, prestes a ser vendido, ficaram de fora.

“A primeira troca foi no intervalo, mas entendo o questionamento. Me vi limitado para opções ofensivas. Após o gol tomado e a pressão do adversário, estávamos equilibrados. Fiquei receoso de causar desequilíbrio. Quando vi que as peças começaram a baixar a guarda, comecei a fazer as trocas para oxigenar nossa equipe e ter agressividade ofensiva”, indicou.

Questionado sobre a queda de rendimento no segundo tempo, Dado usou a qualidade do adversário na saída de bola como argumento para recuar o time e buscar chances no contra-ataque. 

“Mérito do nosso adversário. Já no primeiro tempo a gente viu agressividade. É difícil jogar contra equipes como o Torque por ter jogadores de defesa que tem qualidade na construção. Quando fazemos uma pressão alta e essa pressão não é encaixada, sofremos muito para correr atrás. Para evitar essa condição de uma pressão mais frágil, a saída é baixar as linhas e esperar que o adversário venha para o nosso campo para tomar a bola e sair no contra-ataque”, pontuou.

Bahia Notícia

Foto: Rafael Machaddo / EC Bahia
spot_img

Leia Também

spot_img

Leia Mais

spot_img

Deixe uma resposta