17.8 C
Santo Antônio de Jesus
terça-feira, 3 agosto, 2021

Sem shows, Rafa e Pipo focam em ‘vídeos de humor’ para driblar pandemia da Covid; veja

Buscando alternativas para lidar com a falta de eventos e shows por conta da pandemia da Covid-19, os artistas têm experimentado e até partido para novas áreas de atuação. Se lá pelo Rio de Janeiro, por exemplo, o cantor Dudu Nobre abriu duas casas especializadas em churrasco (veja aqui), aqui por Salvador, a dupla Rafa e Pipo Marques vem chamando atenção nas redes sociais com vídeos curtos ilustrando situações do cotidiano.

“Tudo não passa de uma brincadeira. A gente tá parado por conta da pandemia, sem poder fazer show. É uma forma de continuar perto do nosso público, de continuar gerando conteúdo para nossos seguidores e deixar esse momento mais leve. Recebemos diversos depoimentos de pessoas que dizem que nossos vídeos alegram o dia. Está tudo tão tenso que acho que um pouco de humor faz bem”, avaliou Pipo em entrevista ao Bahia

Falando também pelo irmão mais velho, o filho de Bell Marques explicou que a inpiração vem das coisas que vivenciam em sua casa e que toda a concepção do produto é idealizada por eles. “A gente que cria, produz, edita, dirige, roteriza e atua (risos). Não tem nada profissional, a gente que faz tudo mesmo”, garantiu. No feed, tem vídeo já de todo tipo. Desde a dificuldade de fazer exercícios físicos até um quiz com toda a família reunida, incluindo a mãe Ana Marques, a namorada Laís Leal e a cunhada Patrícia Guerra. 

“Aqui em casa todo mundo entra na brincadeira. Por nossa família desde o início estar acostumada a trabalhar na frente das câmeras, ir aos programas de televisão, participar de gravações, ter que lidar diretamente com o público, ninguém é envergonhado, não. Não teve resistência. É muito bacana. Acaba gerando momentos de descontração entre a gente”, confessou. Pipo ressaltou ainda que Bell é um dos mais animados. “Ele curte muito, curte muito mesmo. Se acaba de dar risada com o resultado das gravações. Inclusive, faz alguns para o perfil dele. Meu pai é muito descontraído, sempre teve um humor incrível”, pontuou.

Apesar da repercussão e da chegada de novo público, a ideia é que o “projeto” se limite ao tempo que durar a pandemia. “Tudo na internet, às vezes, alcança lugares muito grandes. Esses vídeos têm chegado em pessoas que a gente não esperava, que a gente nem imaginava. Mas o que vai acontecer no futuro não sei dizer. Quando a carreira voltar, talvez, falte tempo para isso. Por enquanto é um grande passatempo”, reforçou.

MEDO DO CANCELAMENTO?

Ao mesmo tempo em que a internet abre portas para novas possibilidades, o público também tem ficado à espera de qualquer “deslize”. Com tantas discussões sociais em alta, qualquer frase fora de contexto pode ser motivo para o “linchamento virtual”, que, muitas vezes, reflete na vida real, com a perda de contratos e shows. Quanto a isso, Pipo mostrou-se tranquilo. “O fato de você ser artista, música, você não pode ter receio dos julgamentos das pessoas, senão não vai para lugar nenhum. Desde sempre o nosso trabalho foi esse, né? De expor nossa música, imagem. Então, tem que fazer o que gosta, seu caminho, sem receio do julgamento. Tem que fazer por você e não pensando nos outros, sabe? Porque nesse meio se você tiver vergonha, medo, deixa de fazer a sua verdade”, defendeu.

“São conteúdos leves, divertidos, que não agridem ninguém. Não fala mal de ninguém. Só traz humor e boas energias. Não tem motivo para se arrepender. Acredito que seja uma coisa passageira, quando voltarmos às atividades a gente volta para o nosso foco, que é a música. Mas está nos fazendo bem, ocupando nossa cabeça… estamos nos aproximando dos fãs”, antentou.

Apesar da suspensão dos shows, os baianos lançaram em fevereiro – para celebrar os 10 anos de carreira – o projeto “Axé em Samba” no canal do YouTube, e nas plataformas de áudio. O DVD já conta com quase 400 mil visualizações. Por isso, para os próximos passos, a ideia é seguir nesse caminho. “Infelizmente a gente ainda não pode rodar com ele pelo Brasil. Então, temos pedidos de shows com esse projeto pelo país inteiro. Estamos muito felizes com a receptividade dos contratantes e do público. Diversos convites para quando a pandemia passar”, comemorou. Além disso, os irmãos pretendem lançar a continuação, Axé e Samba 2, nos próximos meses.

Bahia Notícia

Foto: Divulgação
spot_img
spot_img

Leia Também

spot_img

Leia Mais

spot_img

Deixe uma resposta